Inicío

CANAIS ------------

Águas e Efluentes

Resíduos Sólidos

Poluição do Ar

Poluição Sonora

Gestão Ambiental

Licenciamento

Contabilidade Ambiental

Agenda 21

Biodiesel

Solo

MDL

Educação Ambiental

SERVIÇOS ----------

Carreira

Cursos

Revistas

Podcast

Pesquisas

Estatísticas

Empresas/Serviços

SITE ----------------

Sobre o Site

Contato

Newsletter

Parceiros

Participe

 

 

 

Início > Poluição do Ar > Artigos e Definições

 

 

3 – POLUIÇÃO DO AR – DEFINIÇÃO


 

  A poluição do ar pode ser definida como o resultado da alteração das características físicas, químicas e biológicas normais da atmosfera, de forma a causar danos ao ser humano, à fauna, à flora, aos materiais, ou restringir o pleno uso e gozo da propriedade, ou afetar negativamente o bem-estar da população.

  Portanto, a poluição ocorre quando a alteração resulta em danos reais ou potenciais.  Dentro desse conceito, pressupões-se a existência de níveis de referência para diferenciar a atmosfera poluída da atmosfera não poluída. O nível de referência sob o aspecto legal é denominado Padrão de Qualidade do Ar.

  Na Resolução CONAMA nº 03 de 28/06/1990 estão descritas os padrões para todo o território nacional. Os poluentes considerados foram: partículas totais em suspensão (PTS), dióxido de enxofre (SO2), monóxido de carbono (CO), ozônio (O3), fumaça partículas inaláveis e dióxido de nitrogênio (NO2).  Foram estabelecidos Padrões Primários, destinados à proteção da saúde púbica e Padrões Secundários, para proteção do meio ambiente em geral e do bem-estar da população, bem como os métodos de referência a serem utilizados nas medições.

  4 – PRINCIPAIS POLUENTES ATMOSFÉRICOS

  Poluente atmosférico é qualquer forma de matéria sólida, líquida ou gasosa e de energia que, presente na atmosfera, pode torná-la poluída.

  Os poluentes atmosféricos podem ser classificados de acordo com:

  • Estado Físico: Material Particulado; Gases e Vapores

  • Origem: Poluentes Primários (emitidos já na forma de poluentes); Poluentes Secundários (formados na atmosfera por reações químicas ou fotoquímicas)

  • Classe Química: Poluentes Orgânicos e Poluentes Inorgânicos

  Material Particulado: As partículas sólidas ou líquidas emitidas por fontes de poluição do ar ou mesmo aquelas formadas na atmosfera, como as partículas de sulfato, são denominadas de material particulado, e quando dispersas no ar formam os chamados aerossóis. O tamanho das partículas de interesse da poluição do ar está na faixa de 0,01 a 100 micrômetros.

  O material particulado pode ser classificado de acordo com o método de formação:

  • Poeiras: Partículas sólidas, geralmente formadas por processos de desintegração mecânica (moagem, britagem, etc).  As partículas formadas são geralmente não esféricas.

  • Fumos: Partículas sólidas formadas por condensação ou sublimação de substâncias gasosas originadas da vaporização/sublimação de sólidos. A formação dos fumos é usualmente acompanhada de reações químicas (oxidação no caso de fumos metálicos). 

  • Fumaça: Partículas principalmente sólidas, usualmente vindas da combustão de combustíveis fósseis, materiais asfálticos ou madeiras. Contém fuligem, partículas líquidas e, no caso da madeira e carvão, uma fração mineral (cinzas).

  • Névoas: Partículas líquidas produzidas por condensação ou por disperção de um líquido.

 

  Fonte: Cetesb

 
 

 

© 2006 Universo Ambiental.  Todos os direitos reservados.